Frei Galvão através dos tempos

Muitos anos antes da Igreja Católica considerar a necessidade de usar, para a divulgação de sua doutrina, os atuais meios de comunicação, como o rádio, a TV, a Internet e outros meios que ainda virão, Frei Galvão já estava sendo considerado como o Santo da mídia, do século vinte e um, do terceiro milênio.

Muito além dos púlpitos - que se restringem apenas aos fiéis que rezam e se reúnem sempre em um mesmo templo, a mídia leva a imagem, a história e a devoção dos santos, a todos lares, bares e grandes concentrações. Exemplo maior foi a divulgação que nosso Santo Antônio de Guaratinguetá recebeu em sua canonização no Campo de Marte, em São Paulo, pelo Papa Bento XVI que, em raro ato de Canonização fora do Vaticano, com transmissão para todo o mundo, abençoou nosso Frei Galvão, como o primeiro brasileiro na Glória dos Santos.

Isto leva a se concluir que Santo Antônio de Guaratinguetá é um Santo da mídia, e como não podia deixar de ser, um Santo do século vinte e um, daí a necessidade de se usar da mídia, através deste site, levando seu nome e fé para o mundo inteiro.

Índice