Frei Galvão através dos tempos

A idéia de se fundar um museu dedicado ao ilustre e santo Frei Antônio de Sant’Ana Galvão, nasceu em 1957, quando foi idealizada a “Casa de Frei Galvão”. O projeto não se realizou mas o ideal museológico ressurgiu em 1972, ano do sesquicentenário (150 anos) da morte de Frei Galvão. Foi então criado o MUSEU FREI GALVÃO, alicerçado no Centro Social de Guaratinguetá e na Sociedade Frei Galvão, inaugurado a 23 de dezembro de 1972.

O Museu é particular, mantido pelo Centro Social de Guaratinguetá, local onde funciona, e pela Sociedade “Amigos do Museu Frei Galvão”.

Reúne excelente arquivo documental e bibliográfico sobre a vida e a obra do frade santo. Uma Galeria de Arte, com telas e imagens de Frei Galvão, de artistas locais, enriquece o acervo do Museu, tornando-o um espaço para pesquisa e visita de turistas e devotos do Santo.

Possui o “Arquivo Memória de Guaratinguetá”, inúmeras atividades culturais, além de exposição permanente de seu acervo e da publicação de monografias sobre a história e o folclore da terra de Frei Galvão, além de exposições periódicas.

Atende de segunda a sexta-feira, no 2º andar do prédio do Centro Social de Guaratinguetá-SP. Praça Conselheiro Rodrigues Alves, nº 48. Tel: (12) 3122- 3674.

Índice