Frei Galvão através dos tempos

Devoto de Nossa Senhora Aparecida, Frei Galvão visitava sempre sua antiga Capela e em 1756 ali testemunhou o casamento de sua irmã Isabel.

Para homenagear tão santo devoto, Aparecida – que pertenceu a Guaratinguetá até o ano de 1928, tornou-o Patrono de uma rua próxima à Basílica Nova. E no interior dessa Basílica, Santo Antônio de Sant’Ana Galvão está homenageado, com arte sacra de Cláudio Pastro, em um dos seus painéis de azulejos, representando santos, beatos, mártires e vangelizadores do Brasil.

No município do Potim, cujas terras pertenceram a Guaratinguetá até sua emancipação em 1991, existe um importante bairro que tem Frei Galvão por Padroeiro. Desenvolvido a partir dos anos 70 do século XX, este bairro, localizado na área central da cidade, reúne importantes construções como o Lar Monsenhor Filippo, a Câmara Municipal, as Secretarias da Educação e da Promoção Social, o Posto Médico e a Praça Ilha Bela.

Índice